domingo, 30 de outubro de 2011

Quarto dia! Light Painting e Mostra DIA!



No último dia da terceira edição da Semana da Animação, tivemos a aguardada oficina de light painting, ministrada pelo animador Clayton Bochecha. Foi um dos grandes momentos do evento. Diego Akel abriu a oficina, explicando um pouco do que ela trataria. Bochecha fez uma breve introdução, mostrando como começou seu interesse pela técnica e alguns de seus trabalhos. Deu ainda uma pequena aula sobre peculiaridades de câmera e luz para se obter os melhores efeitos.





As pessoas que o ouviam se interessavam a cada momento, e perguntavam sempre. Bochecha mostrou ainda alguns trabalhos franceses, que usam e literalmente abusam da técnica. O material impressionou todos os presentes na salinha do NUCA, inclusive os coordenadores da Semana. Percebemos que é possível se fazer de tudo com o light painting, uma técnica que ainda é pouco explorada, embora seja bastante simples de ser aplicada.


Ao final da oficina, foi a vez de por em prática os conceitos mostrados. Rapidamente, a disposição das cadeiras foi mudada, todos pegaram lanternas, apagaram-se as luzes e uma câmera foi posicionada. A turma que veio assistir à oficina pôde então executar a técnica propriamente dita. Agitaram as laternas no ar, criando situações, imaginando cenas, dando vida a personagens. Além da luz, era necessário também todo um trabalho com o corpo, para se incrementar o efeito que se pretendia criar, visto que todos também saiam nas fotos.






À noite, a mostra do Dia Internacional da Animação (DIA) agitou a Casa Amarela! Às 19:30, já havia um público substancial à espera dos filmes. Diego Akel, coordenador da Semana da Animação, mais uma vez voltou à frente. Antes de abrir a mostra do DIA, porém, o coordenador fez questão de chamar Clayton Bochecha, em ocasião da exibição do curta CUCA Stop Motion, feito por alunos de uma outra oficina ministrada por ele. Bochecha falou um pouco sobre o processo de criação do filme, que foi exibido logo em seguida, como parte da Mostra Cearense.






Em seguida, Akel falou algumas palavras sobre o significado do DIA, e de como todos ali estavam sendo privilegiados em assistir àqueles filmes. Akel lembrou ainda que ao final das mostras haveria um sorteio. A mostra internacional abriu com filmes incríveis, que misturavam as mais variadas técnicas. Em seguida, foi a vez da nacional,  que trouxe também ótimas produções, encantando e divertindo o público.


Sambatown: ágil, dinâmico e, de certa maneira, arrebatador. Misturando 2D e 3D, temos planos ousados, cores saturadas, e sobretudo, muita presença nas cenas.



Shaman's Quest: um dos curtas mais divertidos do dia. Arrancou boas risadas de todos. Bastante competente, a obra em 2D Flash esbanja simpatia e cativa por sua simplicidade e planejamento.



March: Poucos filmes usam o 3D digital sem parecerem bobos, este é um deles. Ritmo frenético e trilha sonora intensa, em um enredo que questiona a vida, de uma maneira bastante peculiar.



Desassossego: belíssimo stop-motion, sem dúvida um dos melhores filmes da noite. A rotina de trabalho de um açougueiro atormentado, que se vê vítima de sua incapacidade de mudar. A vida para ele parece não passar, e percebemos o quanto somos realmente responsáveis pela vida que levamos.



Bomtempo: incrivelmente irreverente e irônico! Embora curto, pareceu durar bem mais, ao puxar ótimas gargalhadas do público, que se identificou com o tema de imediato.



A Fábula da Corrupção: uma história aparentemente simples, mas muito bem contada e envolvente. O 2D digital criou uma cara que às vezes lembrava um livro ilustrado, dando um realista ar de fábula ao filme.



No Baque – Soatá: sem dúvida, um dos melhores filmes exibidos na III Semana da Animação. A variedade de material usado aqui impressiona, salta ao olhos, encanta, enbalada pela perfeita sincronia com a trilha sonora.

Nosso público, inclusive, marcou forte presença. Muitas das pessoas que nos prestigiaram nos dias anteriores, e os que participaram das oficinas e seminário estavam lá! Mesmo com as sessões iniciadas, o fluxo de entrada no cinema era grande.

Tínhamos ainda pipoqueiros à disposição, que deixou o último dia da Semana ainda mais animado!  A pipoca, gratuita, engrandeceu a sensação já trazida pelo cinema e pelos filmes de qualidade exibidos. Todos adoraram!


Quando as luzes se apagaram no fim do último filme da mostra nacional, Diego Akel retornou à frente do cinema. Chegara a hora do sorteio. Os flipbooks do projeto Memória da Animação Cearense. O público, que havia assinado uma listinha de presença à entrada do cinema, aguardava ansioso. Akel e a equipe do evento fizeram o que talvez ninguém esperasse: arrancaram a tensão geral ao anunciarem que todos os que estavam presentes seriam contemplados com os flipbooks. Por um breve mas notável instante, gritos e exclamações de satisfação ecoaram na sala do cinema. A alegria está estampada no rosto de todos. Akel sorri, enquanto os assistentes de produção distribuem os flipbooks de cadeira em cadeira.





Contudo, tivemos mesmo um sorteio, mas de camisetas do evento! Algumas pessoas da produção sortearam números, referentes à listinha de frequência, e cinco camisas foram sorteadas. Parabéns aos ganhadores!



O evento é então encerrado com o coordenador agradecendo a todos da equipe de produção, aos que apoiaram firmemente e tornaram a III Semana da Animação possível, e principalmente ao público que ali estava. Akel ainda comentou que a IV Semana já está sendo planejada. Uma grande salva de palmas selou este momento.

Tivemos ainda um breve momento de descontração, após a sessão, no saguão principal da Casa Amarela, onde todos comentavam sobre os filmes, relembravam os dias anteriores ou simplesmente conversavam, ainda regados com pipoca e até algodão doce!







Texto de Denis Akel.
Imagens de Diego e Denis Akel.

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. A III Semana da Animação encerrou-se com a exibição de animações que abordaram temas variados, algumas bem divertidas e engraçadas mas, em sua grande maioria, abordando temas adultos e histórias tristes. Isso não é ruim, pelo contrário! Mostra o quanto a animação é arte e pode abordar temas sérios não se limitando apenas a ser "coisa para criança" como muitos definem. Complementanto o texto escrito por Denis Akel, concordo com todas as análises que ele fez mas acho que, embora possua aspectos técnicos impecáveis, achei que a animação "Desassossego" possui narrativa um pouco confusa e um final demasiado forte e desnecessariamente violento. Acrescento aos destaques a animação "Danny Boy", que utilizou técnica semelhante à "Desassossego" e abordou também um tema triste, com uma dose de humor negro e um final forte (e relativamente violento). Fiquei impressionado com o que essas duas animações nos mostraram com o uso dessa técnica espetacular que é o "stop motion". Os "bonecos" realmente ganharam vida, com movimentos fluidos e muito bem executados. Não poderia deixar de citar a bela animação "O Diário da Terra" que, com sua narração infantil e animação bem simpática mostrou o quanto devemos nos preocupar com a preservação de nosso planeta.

    Por fim, a animação que mais me empolgou foi "O Ogro", que adapta uma história em quadrinhos homônima. Não é uma obra original, mas nem por isso deixa de ser marcante. É uma animação que possui ação, suspense, terror, com diálogos simples mas adequados para sua proposta. Além disso, possui uma ótima fotografia, uma direção ágil, bem conduzida e uma ótima utilização do preto e branco. Foi este tipo de animação que me fez gostar tanto dessa arte e, é claro, conhecer muito mais!

    Quanto à oficina de "light painting", que rendeu ótimas fotos e a abordagem de um tema que me surpreendeu desde o primeiro momento que conheci esta técnica. Infelizmente, não pude participar, mas, pelo que li no texto e vi nas fotos, vou resumir em uma só palavra: vacilei! :)

    Só tem uma coisa que me deixou triste neste 8º Dia Internacional da Animação: o Cine Benjamin Abrahão, infelizmente, não estava lotado. :(

    Espero que, de alguma forma, eu possa contribuir para que a presença do público seja cada vez maior, não só no DIA, mas também durante toda a semana!

    Abraço a todos e parabéns por tudo! Até a próxima! :)

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente não pude participar da oficina de Light painting devido ao horario de trabalho, nas me interessava muito.
    Quanto as mostras, em especial a do dia 28, dividida entre internacional e nacional, fiquei muito feliz em ver como as animações brasileiras estavam mais instigadoras em termos estéticos e de técnicas utilizadas. Não querendo reforçar uma disputa mas de fato, na minha opinião, as produções nacionais mandaram muito bem nos termos citados e também na brasileiridade dos asuntos, que passaram por causos de cordel até clássico de quadrinhos.
    De um modo geral a semana foi muito proveitosa pra edmiradores, realizadores e pesquisadores.
    Valeu, e que venha próxima semana de animação com mais ANIMAÇÂO.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo para comentar sobre a II Semana da animação! :D